Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Poesia De_Vida


Cascais


Lisboa

No restaurante Mabiche
Esferográfica : Caneta de Feltro 

Exposição e livro "Desenhos do Alto Minho. Sketching com História"

A exposição “Desenhos do Alto Minho. Sketching com História” está montada e pode ser vista no Museu do Alvarinho em Monção. Esta exposição irá percorrer as dez localidades que foram desenhadas. Conforme o seguinte calendário:

Monção. De 18 de Maio a 2 de Junho
Vila Praia de Âncora. De 8 a 23 de Junho
Melgaço. De 29 de Junho a 14 de Julho
Viana do Castelo. De 20 de Julho a 4 de Agosto
Caminha. De 10 a 25 de Agosto
Vila Noiva de Cerveira. De 31 de Agosto a 15 de Setembro
Ponte de Lima. De 21 de Setembro a 6 de Outubro
Arcos de Valdevez. De 12 a 27 de Outubro
Paredes de Coura. De 2 a 17 de Novembro
Ponte da Barca. De 23 de Novembro a 8 de Dezembro
Valença. De 14 a 27 de Dezembro

Cada localidade disponibiliza um espaço. As impressões dos 160 desenhos nem sempre vão estar expostos na totalidade. Foi o caso de Monção onde só couberam os desenhos da própria povoação e um de cada autor.

O livro também está pronto e tem uma excelente qualidade de papel e de impressão (ver aqui a capa). Infelizmente não está à venda só se podendo adquirir nos dias das aberturas das exposições (os autores tiveram direito a um ou dois exemplares conforme a sua participação).

Museu do Alvarinho, na Praça Deu la Deu, onde está a exposição 

Ao lado desta árvore imponente está o monumento de João Cutileiro que homenageia a lenda da Deu la Deu

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Pitas


Barcarena


Exposição Itinerante "Angola: Muxima, Desenho e Texto" em Cracóvia

A Exposição Itinerante "Angola: Muxima, Desenho e Texto" depois de passar pelo Porto, Braga, Póvoa do Varzim, Carapinheira (Montemor-o-Velho), Vagos, Oeiras, Aveiro, Covilhã, Luxemburgo, Portimão e Luanda, vai estar em Cracóvia, Polónia, de 3 a 16 de Junho.
Relembro que a exposição resulta da ampliação dos desenhos e dos textos do livro do mesmo nome, realizados numa viagem a Luanda que eu e o escritor Luís Gaivão fizemos em 2015 onde representámos in loco, sob a forma de imagens e de palavras, alguns aspectos dos diferentes municípios de Luanda.
O livro foi nesse ano editado pela Porto Editora: aqui.
Neste momento estamos a preparar novo livro realizado no concelho de Lagoa, Algarve que estará pronto em Setembro. Muito trabalho em mãos mas com muito gosto.

Que Local de Trabalho Fantástico




Tive o privilégio de acompanhar o projeto do novo edificio sede da EDP, e de fazer parte das equipas que estearam em 2015, como seu novo local de trabalho, esse espaço magnífico.

Na altura andava fascinada a observar as perspetivas incríveis que este projeto arquitectónico nos proporcionava; estava, então, longe de imaginar que uns anitos mais tarde as viria desenhar para um desafio dos USkP :-)

Desenhei esta vista num dos acessos principais ao átrio da entrada, ao fim da tarde (mas acabei de juntar a cor e a Posca fora do local, uma vez que não sou arquitecta e não conseguiria pintar tanto traço direito em cima do joelho...).

terça-feira, 21 de maio de 2019

O melhor trabalho do mundo

Entre as muitas novidades que ser pai me tem apresentado, uma delas foi a entrada numa espécie de sub-mundo onde passamos a estar constantemente em locais onde gente grande se tornam uma espécie de servos de criaturinhas irrequietas e barulhentas. Neste sub-mundo por vezes dedicam-se domingos inteiros, como foi o caso, a ir a certos locais só por eles. Como a natação, onde os pais que não vão com a criança à piscina ficam cá fora, quais caxorrinhos, babados junto aos vidros a verem o seu rebento chapinhar. Ou o parque, onde ficamos ali especados, sempre atentos para que a criança não caia de um sítio qualquer, a perguntar-lhe se tem xixi ou cócó, ou se tem fome, etc... enfim, somos peões neste seu frenético xadrêz, mas gostamos. Por isso se diz que é o melhor trabalho do mundo.


Jeanne Waltz

No próximo sábado, com a Jeanne Waltz, dia 25 de Maio das 15h às 17h30, terá lugar mais uma sessão do “Vamos desenhar com…” no Museu Bordalo Pinheiro, em Lisboa.

Apareçam!


Turista nos jardins da Gulbenkian

Adorei aquela t-shirt...


Nós os turistas

Todos nós somos turistas quando estamos a visitar outro país. Ou mesmo no nosso próprio. Mas, nós que desenhamos, não fazemos as figuras (tristes) dos que fotografam. Em Copenhaga para ver a Pequena Sereia (Little Mermaide) ou na sala Giacometti em Louisiana (arredores de Copenhaga), os turistas acotovelam-se e ridicularizam-se para se fotografarem. É uma cena triste (e cómica) de se ver.



Jardim Botânico da Ajuda - dança

Apanhei a nossa USk Catarina na sua performance de dança durante a Festa da Primavera no Jardim Botânico da Ajuda :-)


Praia da Viola

São Miguel está diferente, ao fim de semana apetece fugir ao « formigueiro»... há muito que não ia à praia da Viola e que bem que se esteve ali, a Maia encanta. O meu pequeno «Castor» divertiu-se à grande a construir pontes e diques junto ao mar.

(Lápis de cor, caneta califráfica, grafite e aguarela)                                                                                                                                       «insitu»

Sintra


Era uma quinta feira no início de março e estava um frio em Sintra daqueles de fazer doer os ossos.
O objetivo era desenhar o Palácio da Vila, mas a ideia de um travesseiro e um galão na Piriquita ganhou aos pontos. Em vez de uma aula sobre arquitetura e espaços interiores, aconteceu uma sobre as proporções da cabeça humana. Sempre que falo disto, lembro-me do professor Artur Ramos da FBAUL, para mim o grande estudioso do retrato em Portugal.

O espelho lá ao fundo pôs-me a pensar n'O Nome da Rosa, o famoso filme a partir do livro do Umberto Eco.

Os azulejos na parede puseram-me a pensar nas minhas aulas de cerâmica na António Arroio.

O desenho é uma viagem...

Cascais está uma beleza

Cascais está uma beleza!

Com tantos enquadramentos que me cativam...desta vez decidi parar para pintar este. Foi quase um "Direct watercolor", mas ainda comecei por desenhar as linhas principais com lapiseira de mina 0,5.


Por Aveiro

Já há algum tempo que não desenhava e vagueava por Aveiro. Domingo à tarde lá passeei pelas ruelas da Beira-Mar para fugir à confusão que se centra ao pé do canal central. Quis desenhar algumas perspetivas que me fazem mais confusão e acabei também por me perder em alguns pormenores que fui encontrando :)

Uma curva apertada e a descer foi um desafio!


Nunca consigo enquadrar estes edifícios na totalidade!

Estes pormenores de gatos e águias nos telhados são muito característicos e interessantes!

Uns bonitos pormenores Arte Nova num portão bem enferrujado!

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Burros lanudos

Os burros da Quinta do Pisão estavam muito concorridos. A Papoila com 1 mês e o Pisão com duas semanas pareciam mais uns peluches e todos lhes queriam fazer festas, o que não era lá muito do agrado das respectivas mães. Mas também elas se consolavam com uns afagos.



Hermida

A Hermida de Nossa Senhora da Conceição de Porto Covo fica na Quinta do Pisão e é mínima mas muito vetusta. É em frente que as familias apanham as charretes para passear dentro da quinta.
Leonor Janeiro

Lx factory