Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Desenhar com o Bruno Vieira

No sábado passado aconteceu mais uma das interessantes sessões do "Vamos desenhar com..." no MAC. Tenho imensa pena de não ter conseguido ir a algumas apresentações anteriores, porque são sempre imperdíveis! E desta vez, não foi excepção! Foi muito bom ouvir o Bruno falar do seu percurso e das suas reflexões em torno do Desenho.

A escolha de uma das inúmeras miniaturas com os seus desenhos, era o ponto de partida para o desafio lançado, pois no seu interior estava uma palavra e uma forma escondida.
No meu caso, saiu a palavra "chafariz" e a forma triangular.
Isto levava-me inevitavelmente para o Largo do Carmo.

Comecei por registar o chafariz, e de seguida, o meu olhar fixou-se no chapéu da esplanada com uma estrutura triangular e bandeirolas com a mesma forma, que permitia resolver o exercício na perfeição.
A sobreposição dos dois registos com cores diferenciadas pareceu-me ser a solução adequada.

Por outro lado, num largo repleto de turistas, o que me apetecia mesmo era desenhar pessoas. E a esplanada com o chapéu triangular acabou por ser um bom pretexto para isso!


1 comentário:

Bruno Vieira disse...

Resolveste o exercício na perfeição, ficou mesmo bem.
Obrigado pela tua participação e olhar atento.