Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

domingo, 6 de maio de 2018

Património Imaterial

Hoje o verde, o vermelho e o azul, ficaram em casa, foi a camisola amarela que uniu centenas de pessoas na freguesia da Silveira (Torres Vedras), praticantes e voluntários, todos em homenagem ao grande campeão da terra - Joaquim Agostinho. Prova superada.




Joaquim Agostinho (Torres Vedras, 7 de abril de 1943 - Lisboa, 10 de maio de 1984) 

"Uma das figuras incontornáveis da história do desporto português, Joaquim Agostinho (1943-1984) teve uma carreira ímpar no ciclismo nacional e internacional, acumulando ao longo dos 17 anos de prática da modalidade um palmarés onde se incluem, entre outros feitos desportivos, 6 vitórias nos Campeonatos Nacionais de Estrada (1968-1973), 3 vitórias na Volta a Portugal (1970-1972), um 2º lugar na Volta à Espanha (1972) e dois 3º lugares na Volta à França (1978-1979), onde venceria a mítica etapa de Alpe dHuez. Apesar de se ter iniciado na prática do ciclismo quando contava já 25 anos de idade, a sua tenacidade, resistência e vigor físico, fizeram dele um atleta de excepção e um ídolo das multidões. Nesta coleção procuramos retratar a imagem do desportista, mas também a dum homem simples e generoso que desapareceu do nosso convívio cedo demais." (RTP)



1 comentário: