Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 2 de julho de 2017

Um ano a desenhar para o futuro 2017

Mais um “Um ano a desenhar para o futuro 2017” na Casa-Atelier Vieira da Silva, desta vez com os catalães Santi Sallés e Maru Godas. Com Santi propondo fazer primeiro a mancha e depois a linha e com Maru a dizer para usarmos mancha, linhas de cor e tudo misturado.



8 comentários:

nelson paciencia disse...

Bem fora da tua zona de conforto, mas muito bem resolvido!

Procópio António disse...

Abordagem muito interessante no 2º desenho. Se no 1º ainda se nota o Eduardo Salavisa, neste partiste para outras aventuras. Gosto Muito!

Fernanda Lamelas disse...

Quem desenha bem, desenha bem!

USKP disse...

Sempre reconhecível.
Leonor Janeiro

Hélio Boto disse...

O segundo parece-me um muito bom upgrade do teu estilo! Ficou muito bom!

L.Frasco disse...

Boa, Eduardo! Gostei que tivesses aceitado os desafios. Então no da Maru foi a desbravar novos caminhos. Mas ainda Salavisa!

Eduardo Salavisa disse...

Acho que, como a Maru referiu, não faz sentido ter um estilo. Pelos vossos comentários vejo que tenho. Mas não é essa a intenção. E obrigado pelos elogios.

Alexandra Baptista disse...

Mas, não há como fugir à caligrafia. Faz sentido que cada um tenha a sua.