Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 28 de maio de 2017

Ervas espontâneas em Lisboa

     Perco-me sempre que vou caminhar, a olhar para as ervinhas e florzinhas que rompem passeios, que galgam pedras ... Que bem nos faz o seu verde !
Tantos namorados que para aqui vão ... a malta nem saltava com muita força, que era para não caírem todos das nossas costas ... e quanto mais peluda a camisola, melhor. Lembram-se?


2 comentários:

Rosário disse...

Estar atento a estas plantas e fazer um desenho tão bom!

Suzana disse...

Que bonitas as tuas ervas :)