Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sábado, 6 de maio de 2017

De volta a Tomar, ou melhor de volta a casa

Tomar, dia IV. 17.03.2017
 
Dia de regresso a casa, fugimos da Autoestrada
 
1ª paragem - Almourol, concelho de Vila Nova da Barquinha.
Lá estava ele, um dos castelos mais cenográficos do país, construído no séc. XII, após a Reconquista, por ordem de Gualdim Paes. Pertencia à Ordem de Cristo.
Dessa época, resta pouco. A quantidade de pedras novas nas muralhas não enganam. Mas isso não interessa nada. Pitoresco, romântico? claro que sim. A beleza do lugar supera tudo. 
 
 
A 2ª paragem foi Tancos, onde nos deparámos com esta antiga Igreja da Misericórdia,  debruçada sob o cais/rio. A fachada renascentista mantém-se, mas no seu interior, o culto hoje é outro: Centro Cultural e Municipal.  
 
4 dias "sem rede": brincar com a aguarela; desenhar com a mão esquerda