Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Com as aguarelas de castigo!

 Desta vez, em Óbidos, ficou tudo a preto e branco. Não sei se foi do mau tempo, ou da preguiça, ou apenas do prazer em andar por ali com a caneta, lentamente, a vaguear em cima daquelas ruelas e telhados...mas foi assim que ficou! Às vezes também sabe bem, para variar!

9 comentários:

Paulo J. Mendes disse...

E que bem que ficaram!
Mesmo sem aguarelas, as cores estão lá.

ana pato disse...

E estão mesmo muito bons!!!

João Santos disse...

Percebo-te bem, muitas vezes também me dá a preguiça, outras vezes é mesmo por gostar da pureza da linha. Adorei, foi uma ótima opção!

Ketta disse...

Ainda bem que as aguarelas ficaram de cadtigo!
Os resultados ficaram fabulosos!
Gosto muito das pessoas do primeiro desenho!

Isa Silva disse...

Por vezes sabe bem só o traço :-)

teresa ruivo disse...

Obrigada a todos! Ah ah Ketta, as pessoas do primriro desenho:))...Parece que foram todas passadas a ferro! Foi mesmo uma dificuldade!

João Catarino disse...

É tão bom deixarmos que os sentidos nos levem, em geral corre bem, mesmo que a preguiça comande.
A prova está à vista!

Alexandra Baptista disse...

Gosto muito.

Lurdes Morais disse...

Muito expressivos. Gosto sobretudo do primeiro, parece que está tudo a
dançar!