Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 6 de agosto de 2017

Ainda sobre a Encosta de São Vicente

No dia 22, dia de encontro desenhei pouco. Queria falar com toda a gente e mostrar todos os recantos por onde tinha andado.
Ainda consegui fazer 3 desenhos com guache e caneta. O Guache da Maru Godas deu-me mesmo volta à cabeça. Na semana em que fiz o workshop com ela fui comprar guaches da Talens. Fiz várias experiências com guache durante a semana em que estive em Torres Vedras. É um material com quem eu vou conversar muito.


Com guache pinto primeiro a mancha. Depois do Guache seco desenho por cima, mas a mancha não me condiciona. A inha tem vida própria e se achar que tem de seguir outro caminho segue.

7 comentários:

Rosário disse...

Estes desenhos estão fantásticos!

hfm disse...

Belíssimos.

André Duarte Baptista disse...

Desenhaste pouco...lopes está bem .... Para o que andaste e ensinaste nesse dia, desenhaste foi muito.... Estas experiências foram só mais uma das agradáveis surpresas deste projecto. Ja te dei a minha opinião sobre esta técnica. Penso que deves continuar a explora-la, pois tem forte carga emotiva e uma surpreendente orientação artística. Parabéns

nelson paciencia disse...

Os teus desenhos estão a ganhar uma dimensão extraordinária!
A carrinha amarela está incrível.

Bruno Vieira disse...

Estes desenhos ao vivo saltam do caderno, tens de manter o bloco bem fechado senão ainda encontras uma carrinha a circular pela casa. Adorei

Alexandra Baptista disse...

Sim, as manchas não ficam comprometidas pela linha e as cores, estão fantásticas, adoro o amarelo e as perspetivas.

Pedro Alves disse...

para além da carrinha amarela que está do outro mundo... o que mais gosto é do "...a mancha não me condiciona, a linha tem vida própria e se achar que tem de seguir outro caminho, segue..."