Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 23 de abril de 2017

Finlândia I


Partilho convosco uma série de desenhos que trago da última viagem. Foi um passeio de cinco dias, nos antípodas da Europa, onde fui visitar a irmã, que está de Erasmus. Da Finlândia pouco sabia: conheço amigos de lá, sei que é um país famoso pelos lagos, pelo Pai Natal que povoa a Lapónia, a par de algumas celebridades mais reais, como o compositor Sibellius, que partiu há mais de 60 anos, e dos telemóveis Nokia, onde já me diverti a jogar snake.

Neste momento, o avião de Paris pousa sobre o ar prateado que envolve o Báltico. É um Embraer 190, fabrico brasileiro, de grande conforto e suavidade. Mais à frente, as hospedeiras não têm mãos a medir com os pedidos da classe executiva de 8 lugares. Pressinto que a viagem irá surpreender, já que, para chegar ao extremo oposto da Europa, muito terá de mudar.

2 comentários:

teresa ruivo disse...

E já começaste a usar copres nórdicas e tudo:)

hfm disse...

Assim vamos seguindo viagem e desenhos. Óptimo, Tomás.