Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sábado, 19 de novembro de 2016

Largo da Saúde e Rua da Mouraria


Um dos locais que mais mudou desde que o Roque Gameiro o desenhou foi o Largo da Saúde. Há um século atrás, era um pequeno largo, mesmo em frente da Capelinha da Senhora da Saúde, encaixada entre fileiras de edifícios ao longo da Rua da Mouraria, uma das saídas da cidade velha em direcção ao norte. Hoje em dia, o aconchegado largo perdeu-se para o gigante largo do Martim Moniz, com os seus edifícios de betão e vidro da era pós-moderna. A estreita Rua da Mouraria permanece uma fronteira entre o velho e o novo.

(continua)

Largo da Saúde e Rua da Mouraria por Roque Gameiro

5 comentários:

Manuela Rolão disse...

Que maravilha de descobertas permite este desafio. Obrigada pelos teus relatos sempre tão ricos e pelo desenho, estupendo, como sempre.

Mário Linhares disse...

O Martim Moniz mudou mesmo muito!

Pedro Alves disse...

Deve ter sido o primeiro que fizemos em conjunto, lembro o calor de estrelar ovos que estava! Ficou optimo ;)

Pedro Loureiro disse...

Obrigado!
Pedro: Foi mesmo o primeiro. Tivemos de nos abrigar do sol e da caca de pombo ;)

Rosário disse...

Muito bonito!