Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

desafio ROQUE GAMEIRO

 Estes dois desenhos sobre o ARCO DE Stº. ESTEVÃO foram difíceis de executar, porque o VISTO DE BAIXO tem um enorme Cipreste mesmo em frente, o que obriga a um "vai e vem" contínuo para se poder perceber o que se passa por trás à medida que o desenho se vai desenvolvendo, o VISTO DE CIMA por estar em obras com tapume e camionetas estacionadas mesmo de fronte do Arco obrigou- -me a ter que lá ir 2 ou 3 vezes para encontrar a vista desocupada.                       
 Este desenho sobre as ESCADINHAS DE SÃO MIGUEL teve que ser realizado num local mais à frente, devido à existência de umas Laranjeiras que tapam a vista do local aonde o Roque Gameiro desenhou.  O céu mais escuro sobre a parede branca foi inspirado no original só par dar mais enfase ás paredes brancas contíguas. Ao fundo do Arco vêem-se as CASAS NA RUA DO CASTELO PICÃO.

2 comentários:

Urban Sketchers Portugal disse...

Convém pôr na etiqueta, além do nome, Roque Gameiro Lisboa Antiga

Maria Celeste disse...

...desenhos bons e com histórias dos tempos que passam...
...gosto...