Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

domingo, 10 de fevereiro de 2019

Dois dias em Roma

Roma é uma orgia, um abuso, um exagero. 
É uma fartura de igrejas, uma exorbitância de cores! São paredes patinadas, estátuas, talhas douradas. São fontes em cada esquina, palácios em abundância, terraços, varandas, pátios...
Tudo é belo. Tudo é vivo. E tudo pede um desenho.
 48 horas e 30 km a passear, tiveram que esticar para conseguir desenhar qualquer coisa e não vir de lá com as mãos a abanar. Aqui fica o primeiro round, no bairro do Trastevere.






12 comentários:

Maria Leonor Janeiro disse...

Viagens e desenhos , não há nada melhor!
Leonor Janeiro

Alexandra Baptista disse...

Roma é brutal...
Grandes desenhos Teresa a combinar com a cidade.

nelson paciencia disse...

Que exagero de desenhos!

Rodrigo Briote disse...

"Desenhar qualquer coisa" diz ela

Rita Catita Afonso disse...

Ai Teresa... o que dizer? São tão lindos <3

Rosário disse...

Grandes desenhos!

João Santos disse...

Grandes registos Teresa!

L.Frasco disse...

Roma inspirou-te mesmo!! Fantásticos!!

Fefa disse...

Roma desatina qualquer sketcher...ainda bem que tão bem desatinaste :-)

teresa ruivo disse...

Fico muito contente por terem gostado. Obrigada a todos !

Miú disse...

Ei, eu também gostei! "Gostei" não, adorei! Estiveste abusadoramente produtiva e orgiasticamente inspirada. Em consonância, portanto :). You go, girl!

Suzana disse...

Maravilha!