Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

domingo, 4 de novembro de 2018

Salto do Prego

A ida ao Salto do Prego, no Faial da Terra, é uma rotina anual agradável e serena embora acabemos sempre ensopados pela água da chuva. Há anos atrás não se encontrava vivalma naquele lugar paradisíaco, atualmente vê-se muita gente a banhar-se na cascata. A água é muito fria... gelada, mas o banho é revigorante. Desta vez fui surpreendida com galos e galinhas por ali a carcarejar, pareceu-me estranho confesso, até me fez pensar que - recentemente - se introduziram os mesmos animais no Jardim António Borges, deve fazer parte de algum projeto governamental... Entretanto abriram um trilho, mais acima, que permite seguir a ribeira que alimenta a cascata. É mesmo muito bonito e senti, novamente, que a ilha continua a aumentar...
(Aguarela, caneta caligráfica, carimbo, grafite e lápis de cor)                                                          «in situ»

3 comentários:

Rosário disse...

Gosto muito! Gosto dos vários planos! Apetece ir até lá!

hfm disse...

Um local paradisíaco. Gosto. Muito.

Celeste Vaz Ferreira disse...

Que composição tão bonita. Adoro!