Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 26 de julho de 2018

USKPorto2018 - Drink and draw (mais drink e menos draw)

Levei dois cadernos A4 para o Porto. Pensava eu que ia desenhar até cair para o lado. Percebo agora a utopia do objetivo. É que perante tanta gente em meu redor, a maior parte do tempo foi passado a conhecer pessoas e a conversar. E para se conversar melhor temos de ter a barriga cheia e uma caneca na mão.
E começou logo na terça depois da Lello. Foi o aquecimento com o João Catarino, o Pedro Alegria, a Teresa Ruivo, a Rita Catita, José Louro, a Inês ferreira e o Nelson Paciência, que não ficou no desenho. Foi a sorte dele pois os restantes ficaram cabeçudos.




Na casa Bragança comi uma bela Francesinha. A senhora era simpática e por isso regressei no dia seguinte, mas desta vez com mais 16 desenhadores. Foi dificil encaixar toda a gente mas lá conseguimos.
Os fim de tarde na Ribeira também foram bem animados. Na sexta encontrei uns vadios que andavam por ali a desenhar. E começamos a fazer TETRIS com as mesas da esplanada, à medida que iamchegando mais malta.
Como sempre nada disto foi muito pensado. Naqueles dias encontrei muita gente. Mas eramos tantos que me cruzei com algumas pessoas uma só vez em todo o simpósio.


4 comentários:

AB disse...

drink&drink&drink&draw
Fartei-me de rir com o "TETRIS com as mesas"...
:)

Pedro disse...

... e os desenhos ficaram óptimos!

teresa ruivo disse...

Adoro o primeiro! Estás cada vez mais pró!

Bruno Vieira disse...

Mesmo bem apanhados, até ficamos parecidos :D