Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Caderno de Caminha

O ano passado, a Escola Secundária e a Biblioteca Municipal, convidaram-me para uma espécie de residência em Caminha. Para desenhar a vila e falar e desenhar com os alunos da escola. Este tipo de convite é o melhor que me podem fazer (e penso que a qualquer desenhador). Durante uns dias andei pela vila, a observar, falar com pessoas e, claro, desenhar. O resultado vai sair agora em livro: O "Caderno de Caminha". Tem 70 desenhos, um texto meu, um excelente do bibliotecário da escola, Paulo Torres Bento, sobre a representação de Caminha ao longo dos tempos e ainda outro, também muito bom, do Presidente da Câmara. Em pequeno formato, semelhante ao original.



Vistas do Largo do Terreiro a partir do terraço da Torre foi Relógio. O segundo desenho escolhi-o para a capa

5 comentários:

teresa ruivo disse...

Que sorte! Estão óptimos os desenhos. Tens que arrranjar maneira de nos mostrar o livro, a todos!

AB disse...

Parabéns! Ficamos a guardar ansiosamente esse livro. Que sorte a desses alunos!

Suzana disse...

Parabéns! Vou gostar de ver esse livro!

Rodrigo Briote disse...

A julgar pela amostra, o livro promete

Membro USK disse...

Grande panorâmica.
-marco-