Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

domingo, 25 de março de 2018

Vistas da Fábrica das Palavras, a Biblioteca de Vila Franca de Xira


A Fábrica das Palavras tem das maiores janelas que já vi e a maior quantidade de luz natural que já senti num edifício. Isso causa problemas técnicos para a salvaguarda dos livros, mas é um enorme prazer estar lá dentro, podendo disfrutar de uma vista para quase toda a Vila Franca de Xira, para o rio Tejo, a Lezíria e a Ponte Marechal Carmona.


Há lá um recanto silencioso com bancos de cortiça com vista para o casario na secção de exposições. Local óptimo para desfrutar da minha predileção por casas amarelas e verdes, especialmente se tiverem roupa estendida... 
Aproveitei para continuar na senda de experimentar o desenho digital, antes que o tablet se despeça para sempre de velhice...


Tenho ALI um tagliatelle de camarão digital para mais de experiências,
mas esse não pertence aqui, porque foi desenhado de memória!




Sem comentários: