Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

terça-feira, 27 de março de 2018

Manhã de Domingo na Lagoa de Óbidos

Domingo, a hora mudou, o sono foi pouco, muitas voltas trocadas de manhã e o café da lagoa abria tarde.
Queríamos algo mais vazio de turistas do que a vila de Óbidos e decidimos ficar pela zona da lagoa, enquanto esperávamos pelo grupo do risco, apesar do vento gélido, ainda fiz um desenho até meio do meu pequeno percurso de exploração junto à lagoa, depois bastou pintar o céu e a lagoa para mostrar a simplicidade da paisagem horizontal.


Depois da minha clarividência de que grupo do risco está mais ligado a perigo do que a riscar, apesar dos dois envolvidos, andamos por caminhos de lama até o carro se enviar num buraco e descobrirmos que havia um caminho bem melhor até à torre de observação que queríamos espreitar.
Como o vento era agreste, acabei por ficar ao pé da Sofia Gomes a desenhar, num ponto alto onde o morro do inicio da mata nos abrigava.


No fim, durante o almoço, o Pedro Salgado do grupo do risco tinha alguns blocos de desenhos de expedições no carro e ficamos a partilhar blocos e experiências até o cansaço nos levar de volta a casa.

7 comentários:

teresa ruivo disse...

Ficaram tão giros!transmitem bem a tranquilidade da lagoa

Membro USK disse...

Espectacular!

Tomás Reis

Fernanda Lamelas disse...

Muito bonitos!

Vicente disse...

As tuas aguarelas são de uma delicadeza incrível.

Marilisa Mesquita disse...

Como já te disse, adoro estas paisagens repletas de serenidade :)

Suzana disse...

Que bonito, captaste bem a beleza e seneridade!

ceguinho da pova disse...

Muito, muito bons! (João Coutinho)