Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Karma is a bitch!

Em Castelo Branco ao final da tarde sentei-me num banquinho cá fora enquanto esperava que a Nini fosse cortar a franja. O sol já tinha ido a restava-me a sombra fria. Uns sacanas duns putos estavam a chutar a bola uns para os outros por cima de um enorme tanque com água que havia no meio e que por sinal estava perto do meu banco. Invariavelmente a bola caía na água e lá me ía salpicando, a mim e ao caderno... e ainda por cima a tinta que estava a usar não era resistente a água. Contive-me uma, duas, três vezes, para não dar ares de velho chato que acaba com a brincadeira. Mas já fazia muito frio quando me respingam novamente uns pingos gelados e então não me contive, virei-me para trás com ar de poucos amigos e saíu-me um "Já chega não?! Já estou encharcado!". As risadas pararam, e os miudos lá se recolheram num canto. Enfim, e aqui fica o relato do momento em que me tornei um daqueles velhos jarretas de ar grave e sério que em criança tanto criticava por ralharem comigo e com os meus amigos para irmos jogar à bola para outro sítio. Calha a todos!


2 comentários:

Pedro disse...

Desenhos com história!

André Duarte Baptista disse...

as tuas cores são únicas. parabéns