Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Lisboa que vai mudando IX


De regresso à Rua de São José, num dia de muita chuva, protejo-me na entrada de uma garagem e aproveito para desenhar o edifício onde fica a sapataria Caciano. O número 132 apresenta uma montra com um amontoado de sapatos e a loja também está cheia de caixas. Quando vim trabalhar para esta rua em 2008, o Sr. Caciano estava sempre à porta a ver passar as pessoas. Nos últimos tempos e já com 90 anos, permanecia sentado à entrada. Depois deixei de o ver. Disseram-me que tinha ido para um Lar e que algum familiar estava a tentar vender parte da mercadoria com desconto. Não me lembro de ver algum cliente na loja, mas é uma casa com um formato obsoleto e o amontoado de caixas não ajuda. Tudo comprado pelo dono, num ano em que o iva iria subir e assim conseguir um valor mais baixo!
Neste dia, a roupa estendida estava toda encharcada com a chuva e não se via mais ninguém no edificío. Ao lado da sapataria, um antiquário que já havia desenhado.

Itinerário - Lisboa que vai mudando IIIIIIIVVVIVII, VIII

4 comentários:

Fernanda Lamelas disse...

Belas reportagens, belos desenhos!

Isa Silva disse...

esta tua série de desenhos está fantástica :-)

Henrique Vogado disse...

Obrigado Fernanda e Isa.
Motivos não faltam para desenhar, mas as mudanças têm sido muito rápidas, especialmente depois do final de ano. Neste momento há 2 hoteis em construção na rua de Sta Marta, outro na Rua de São José e mais 2 ou 3 projectados para esta mesma rua. Tenho de ser rápido.

Rosário disse...

Boa iniciativa!