Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Carpe Diem

A ciência popular aconselha a que se faça andar as grávidas em fim de tempo para ajudar a desencadear o parto. Seguindo esse sábio conselho, fomos andando até à Capela de Santo Amaro, uma jóia da nossa Lisboa. Aí chegadas, a paisagem com o Tejo em fundo apareceu-nos serena e deslumbrante. Então parámos, peguei no meu caderno e desenhei a minha filha (e a minha netinha...).

Há momentos mágicos e este foi um deles!

P.S. a pintura ficou para depois (afinal, estamos em Janeiro...)

5 comentários:

Pedro disse...

Uma oportunidade muito bem aproveitada.

Rui Velho disse...

Bela perspectiva!

Ana Carvalho disse...

Há momentos, e paisagens, que nos ficam no coração e na memória! Este terá sido um deles...e muitos se seguirão, não deixes de os registar, com este teu talento! A pequenina já está cá fora, mtas felicidades!

Zita disse...

Palavras para quê? São duas artistas portuguesas (ou três, quem sabe?)
Muito Bom!

Suzana disse...

Lindo momento eternizado!