Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Pi, a gata


A Pi veio de moto desde Chipiona, dentro de uma mochila, depois de ter seduzido o meu marido num café local. Era incrivelmente feia, fruto dos maus tratos que a sua curta existência já tinha acumulado (a veterinária disse que não teria mais de 6 meses) e apesar de ser muito assustadiça, depositou uma confiança inabalável no protector que escolheu e em perfeita cumplicidade ludibriaram o pessoal dos hotéis e restaurantes por onde passaram até chegarem a casa. 



6 comentários:

Teresa disse...

E quando a conheci estava mesmo assim a dormir ;)

Rosário disse...

Tão gira!

João Santos disse...

Tudo bom neste desenho!

Ana Cristina Jácome disse...

O desenho está lindo e depois de ler a historia ainda é mais bonito!!

Manuela Rolão disse...

Gosto de tudo: do tema, da história, da vista de cima, da forma circular, dos grafismos... A Pi é uma sortuda por ser desenhada pela Celeste! :)

teresa ruivo disse...

Adoro desenhos com estas "tramas". Lindo!