Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Perspetiva picada

Quem me conhece sabe que gosto de acelerar perspectivas, em edifícios, gente, o que aparecer, não sou esquisito. Gosto da deformação e do controlo aparentemente perdido enquanto desenho - não sou eu que controlo o desenho, é ele que me controla a mim.
Neste desenho, o único que fiz no encontro das Jornadas do Património em Lisboa, não precisei de acelerar a perspetiva, quem desenhou e contruíu a Capela do Palácio Angeja-Palmela, no Museu do Traje, fê-lo por mim. 
Tem uma aldrabicezinha algures (obrigado photoshop), que só a Celeste Ferreira consegue descobrir...


12 comentários:

João Santos disse...

Epah isto até faz doer os olhos, mas é uma dor boa, adoro!

Henrique Vogado disse...

Em grande forma!

Marcelo de Deus disse...

Que fixe!

Paulo J. Mendes disse...

Excelente! E adoro as cores.

teresa ruivo disse...

Adoro como o nosso olhar é levado de imediato para a página esquerda, talvez para a porta do fundo...isso não foi o photoshop que fez, de certeza!

Celeste Vaz Ferreira disse...

Gosto imenso deste desenho, desta perspectiva fabulosa, do soalho e das cores, enfim tudo como aliás já te tinha dito mas, apesar da minha boca se manter selada :) esta é a prova de que eu tinha razão!!!

Filipe Pinto disse...

Até faz vertigens.

Rodrigo Briote disse...

Isto é que é uma grande angular

André Duarte Baptista disse...

muito bom. parabéns

Pedro Loureiro disse...

Mêmo bom!

Anónimo disse...

Está buenísimo! Me gusta esa deformación de la perspectiva!!!

Eduardo Salavisa disse...

Boa distorção!