Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Sketch Tour Portugal - Açores #23

Chegámos a Ponta Delgada com um dia lindo (nem dava para acreditar), sentámo-nos no Muro da zona Balnear do Forno da Cal. É uma piscina constituída após a reabilitação da Avenida do Mar e está situada perto do Ilhéu de São Roque. Estávamos muito cansadas, mas com pouca vontade que o dia chegásse ao fim...
O encerramento da Sketch Tour fez-se com um jantar na Colmeia; aconselho a Bicuda com puré de aipo, uma delícia.
E foi assim, ficámos de nos encontrar com o grupo USk P Açores dois dias depois para partilhar a nossa experiência e para desenharmos em conjunto.
A Sketch Tour Portugal, aqui nos Açores, foi muito intensa e diversa, cada ilha tem as suas «cores» e idiossincrasiasSer anfitriã da Jenny Adam, podendo desenhar a tempo inteiro e simultaneamente partilhar com ela o meu contexto, foi muito bom. Quando desenhamos, olhamos atentamente e ligamo-nos à realidade com outra afeição. Penso que este projeto me fez olhar e (re)descobrir outros aspetos e «saborear» os Açores em diferentes dimensões: a paisagem, a gastronomia, o conforto, a simpatia e o calor humano dos meus conterrâneos.
A organização e lógica da Tour foi exemplar e permitiu que estivéssemos nos lugares e que partilhássemos, através do desenho, com as pessoas (e entre mim e a Jenny) as nossas perceções, potenciando a cumplicidade e a partilha USk e contaminando os outros com o nosso entusiasmo.
Apreciei a qualidade dos Açores e degustei momento a momento com tanto prazer que me custou finalizar.
Obrigada Portugal!



(Caneta caligráfica, Lápis de cor, marcador, grafite e aguarela)                                                     «in situ»

6 comentários:

Mário Linhares disse...

Obrigado, Alexandra, por esta reportagem fenomenal, pelo teu entusiasmo e por alinhares nesta aventura incrível de mostrar o nosso país através de desenhos!

Alexandra Baptista disse...

Foi fantástico Mário, obrigada.

José Louro disse...

Obrigado nós, espectadores :)

Alexandra Baptista disse...

(•J•)

Fernanda Lamelas disse...

Muito bom, tudo! Parabéns!!

André Duarte Baptista disse...

excelente Alexandra. Parabéns pela iniciativa. foi um prazer acompanhar os teus textos e desenhos. obrigado