Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Majid Modir

O Majid é um aguarelista/ sketcher que vive em Itália mas trabalhou muitos anos na Suécia, tendo cidadania sueca.
Fez uma proposta de workshop que foi selecionada para o Symposium de Chicago mas... porém... há um catch... como nasceu no Irão foi-lhe negada a entrada nos USA.
A organização do Symp não olhou a estes preconceitos e editou um postal com uma aguarela do Majid Modir.

7 comentários:

nelson paciencia disse...

Foi um gesto bonito, cada participante receber um postal do Majid na sacola preta do Simpósio. Para o ano no Porto, não só lhe permitimos a entrada como o recebemos, como tão bem sabemos fazer, calorosamente.

Maria Leonor Janeiro disse...

Acho muito bem Nelson, ele é muito bom!
Leonor Janeiro

Rosário disse...

Que boas ideias! Só ficamos a ganhar!

Alexandra Baptista disse...

Que bonito, o gesto e o postal.

Rita Catita Afonso disse...

Que bonito teres partilhado a estória. Obrigada Pedro!

Mário Linhares disse...

O trabalho dele é mesmo fabuloso!!

Pedro Alves disse...

É um aguarelista fantástico que usa uns contrastes fenomenais. Pena que num mundo global como o de hoje, o país que afirma ser o das oportunidades e defensor da liberdade, tenha uns quantos preconceituosos ao leme.