Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 6 de junho de 2017

Retratos de minuto e meio

Os meus alunos costumam pedir-me para os desenhar. Imponho duas regras: A turma tem de estar toda a trabalhar e a pessoa desenhada também tem de me desenhar a mim.
Os desenhos têm de ser rápidos pois passados alguns segundos já se começa a notar a  impaciência dos retratados. Por isso dei o nome a estes retratos de "retratos de minuto e meio". Mas na realidade nunca cronometrei o desenho. Apenas gosto do nome.No fim do meu desenho cobro a segunda parte do acordo e raramente há desistentes. Este ano aconteceu uma coisa curiosa. Alguns alunos que utilizam regularmente o seu diário gráfico pediram-me para fazerem o desenho no seu diário gráfico. Isto é uma excelente notícia pois aquele livrinho passou a ter importância afetiva para eles.
No fim tenho de mostrar os desenhos à turma. E estas pequenas brincadeiras têm levado mais alunos a desenhar. Afinal de contas estamos só a divertir-nos.



A Joana tem trissomia 21. Fez questão de fazer uma pose especial.
Também fez o meu retrato: 


7 comentários:

Pedro Loureiro disse...

Grandes exercícios!
E de ficar atento ao Ariel ;)

Eduardo Salavisa disse...

Boa ideia António. O Ariel promete mesmo. Os outros têm que trabalhar mais.

은정 Kang disse...

Last one of them is really really cute and adorable :)

Rodrigo Briote disse...

Resultados interessantes sem dúvida

Isabel Alegria disse...

Que lindos, todos... os teus e os deles!
Belas sementes!

nelson paciencia disse...

Que post delicioso. E o Ariel deu-te uma tareia...
:)

Ketta disse...

Procópio, és um sortudo por teres alunos assim!
Os resultados são de meter inveja!