Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Piquenique no ISA_parte II

Antes do almoço e ainda na companhia da Isabel Braga, o desenho possível do Pavilhão de Exposições, um edifício de ferro e vidro desenhado pelo arq. Pedro D'Ávila e inaugurado em 1884 pelo Rei D. Luís I. Era dia de casamento, por isso a azáfama era muita. A chuva ameaçava, mas o sol acabou por vencer.
 
Este desenho ( e os dois últimos) foi feito com a mão esquerda, creio que já estava com ciúmes. A direita agradeceu o descanso.
 
 
Cheguei tarde ao almoço, mas ainda tive oportunidade de me juntar à Rosário, à Helena e à Isa.
Depois do almoço desenhei de forma rápida alguns pormenores e enquadramentos que me marcaram durante a visita. Confesso que os dois desenhos que me deram mais prazer foram os últimos 2. Não porque foram feitos com a mão esquerda, mas sim pela técnica e pelo tema - arquitectura vernacular, simples, esquecida e adormecida à espera de uma nova vida.
 
 
Com muita pena minha não pude ficar para a tarde. O calor era muito e o cansaço ainda maior. Não pude juntar-me ao grupo no "ataque" ao dragoeiro. Fica para a próxima. Não vai demorar, pois fiquei fã do espaço. Mais uma vez, um obrigado especial à Isa e à Catarina.

4 comentários:

Bruno Vieira disse...

Ficaram mesmo bons, apanhaste quase tudo ;)

Isa Silva disse...

Girissimos os desenhos :-)

Miú disse...

Gosto muito da leveza e da delicadeza deste traço, André! O meu preferido (é difícil escolher) talvez seja o de baixo, na página da esquerda.

André Duarte Baptista disse...

Muito obrigado a todos