Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 27 de junho de 2017

10x10 no Martim Moniz

Tema 7: Entendamo-nos
José Louro

Decorria uma demonstração de skaters no Martim Moniz, por isso tínhamos modelos disponíveis para serem desenhados, uma vez que o tema deste último módulo são pessoas!


O Zé fez uma apresentação sobre a norma do desenho para o corpo humano. E depois pediu-nos para desenhar pessoas que fugissem a essa norma! Portanto, primeiro perceber a norma para depois saber como sair dela, mas mantendo-a no desenho! Foi o horror dos horrores! E foi com muitas dificuldades que consegui concluir esta dupla página...


Um exercício de face to face! Depois de percebermos a norma do rosto humano trabalhar o claro/escuro com o perto/longe só com aguarela. Tudo isso em meia hora: 15 minutos para cada um desenhar o seu par! Este foi mais fácil!

2 comentários:

Pedro Ribeiro disse...

Gosto muito Ketta!
E o que eu tenho aprendido contigo no que toca a aguadas e cores...! Obrigado!

teresa ruivo disse...

Só podiam ser teus Ketta...Lindos!