Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 14 de março de 2017

Relatos de um Peregrino Russo


O Professor não é O Embuçado mas não deixa de ser uma personagem de mistério. A noite já ía longa e os convivas procuravam o conforto de uma conversa, um cantar alentejano ou um fado popular. A tempestade perfeita para a tertúlia. O Professor conta-me acerca de uma obra mística do sec. XIX, Relatos de um Peregrino Russo, o livro que o levou a fazer-se ao caminho na sua primeira peregrinação. Sou toda ouvidos.



 

1 comentário:

hfm disse...

Gosto do estilo reportagem.