Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Pic-nic nas Furnas


Certamente que todos ouviram falar do cozido das Furnas... para mim,  o cozido nas Furnas é bem melhor e é para quem o sabe fazer. Tenho a sorte de conhecer quem saiba e de ter amigos que se levantam muito cedo para  colocar a panela (ensacada) em chão Furnense. O cozido faz-se ao vapor e durante horas - umas cinco ou seis - fica a destilar dentro do buraco «abafado». Há sempre alguém simpático que me faz a vontade de colocar uma farinheira juntamente com a morcela e chouriço que, tradicionalmente, compõe o panelão e que dão gosto à galinha, porco e vaca e tornam a couve lombarda, as cenouras, o inhame, as batatas e o arroz muito sucolentos. O cozido, é uma coisa de família, no preparo e na sua degustação, é um pretexto de reunião. Mesmo em dias de chuva as Furnas conseguem propiciar grandes pic-nics em zonas públicas e resguardadas.

(Caneta calibrada/fina, marcador de aguarela, aguarela e lápis de cor)                                                |«in situ»|

3 comentários:

USKP disse...

Está tal e qual me recordo de ver!! Adoro as cores!
Celeste Vaz Ferreira

teresa ruivo disse...

Um desenho lindo, num sítio lindo !Só não consigo gostar do cozido:((

Alexandra Baptista disse...

Também não gostava Teresa, este é especial.