Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quinta-feira, 23 de março de 2017

Casa Pereira




Esta casa tem acompanhado a minha vida e evito passar perto pois perco-me com tudo o que nela existe.

Foi-me muito difícil desenhá-la, a Rua Garrett está imprópria para consumo. Gente, carros, barulho, encontrões... que saudades tenho de um passeio calmo pelo Chiado. Agora evito ir lá.

No que ao sketch diz respeito não o consegui fazê-lo sempre no mesmo sítio pois, ou eram as pessoas, ou eram os carros; assim, fiquei-me por esta amálgama.

2 comentários:

Alexandra Baptista disse...

Saudades que tenho dessa Lisboa. Essa montra sempre foi apetecível e continua.

Rosário disse...

Tão bonita a dupla página!