Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Regresso à flex nib da Noodlers

Tinha adquirido a Noodler's Ahab flex pen já à algum tempo mas com muita pena coloquei-a de lado porque falhava no traço e sujava-se muito... Resolvi mostra-la ao meu pai, que sempre escreveu com aparos, para tentar perceber se fiz alguma asneira na montagem, pois mesmo antes de a experimentar tinha resolvido desmembra-la em peçinhas para ver como funcionava (curiosidades!) e ficou resolvido o mistério, foi mesmo nabice minha e agora escreve e desenha na perfeição :D.
Experimentei com uma tinta azul da Montblanc que me parece aguentar com as aguadas!

5 comentários:

João Santos disse...

Também tenho pensado se compro ou não uma. Ultrapassada a dificuldade inicial, aconselhas?
Pelo teu desenho estou convencido!

Patricia Ferreira disse...

Este desenho está o máximo! A protagonista, a Maria, aposto que adorou!

Suzana disse...

Estou a gostar João e por mim está aprovada, o traço é bastante variável e flexível. Claro que implica uma outra forma de manusear a caneta mas está em processo!

Manuel Tavares disse...

Bonito retrato, mais um para a coleção.

Luis Gabriel Marques disse...

Fantástico desenho!!!