Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Casa Xangai


Em 1931 o pai do actual dono deixa a Baixa e adquire a Alfaiataria Xangai, das sedas e algodões que vinham da China, transformando-a em comércio de roupa interior para homem senhora e criança. A actual decoração é dessa época, bem como o edifício e a montra, projectados pelo Arq. Manuel Norte Júnior. Só em 1953 nasceria a Casa Xangai.
Mais informação está disponível no Círculo das Lojas de Carácter e Tradição de Lisboa.

4 comentários:

Manuela Rolão disse...

Impecável!
Adorei ler a introdução histórica.

Suzana disse...

Muito gira!!

Filipe Almeida disse...

Belas tonalidades.

João Santos disse...

A subtileza habitual