Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Café da manhã

Gosto de chegar a Lisboa cedo quando a cidade ainda está a acordar. Evito filas e aproveito o tempo para beber café e fazer um desenho. Quando tenho a sorte de apanhar um dia solarengo como o de hoje escolho uma esplanada e sento-me a desenhar enquanto o dia acorda. Nestas pracetas de Lisboa é por esta altura que as pessoas começam a sair para trabalhar e/ou levar os miúdos para a escola. Quando termino arrimo tudo e vou trabalhar (com outro estado de espírito).

2 comentários:

Rosário disse...

Uma boa maneira de começar o dia!

teresa ruivo disse...

Nós também gostamos desse teu hábito:)