Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

ALEGRIA

Quando tenho algum tempo em Bruxelas desenho rápidamente no meu caderninho. Este desenho estava inacabado porque o dia estava frio e cinzento demais para estar cá fora. Completei-o agora e representa parte do Edificio La Gaîté  um antigo teatro do centro da cidade que hoje é um centro cultural. Gosto de dobrar a esquina e dar com esta cara na fachada que sorri para mim. Vai ser um dia ALEGRE, penso.
Leonor Janeiro

10 comentários:

USKP disse...

Belíssimo desenho a PB!

Fefa

teresa ruivo disse...

Leonor, eu também já conheço os teus desenhos :))

Maria Leonor Janeiro disse...

Teresa, eu acho que ainda não tenho um traço com identidade própria. É ao sabor do vento e do tema.
Leonor

Pedro disse...

Mesmo sem cor, como os céus de Bruxelas, é um desenho alegra.

Anónimo disse...

Deixei-me seduzir pela alegria transmitida por este sketch... belíssimo!

Belita Isabel Janeira disse...

Deixei-me seduzir pela alegria transmitida por este belíssimo sketch...

Ana Resende disse...

Belo desenho! Transmite alegria!

António Santos disse...


O teu desenho espelha bem Bruxelas -- muitos locais interessantes mas a maior parte do tempo "prejudicados" pela meteorologia cinzenta... ;o)

Isabel Rodrigues disse...

Leonor, valeu bem a pena apanhar um pouco de frio, porque a sua representação do edifício fez-me viajar até Bruxelas. Está muito bonito o seu desenho!

Que bom é viajar e também voltar ao nosso país, onde quase todos os dias, podemos desenhar na rua, em mangas de camisa.

Isabel Rodrigues disse...

Voei até Bruxelas através do seu desenho, que ficou bem próximo do real.
Valeu a pena apanhar um pouco de frio....
Que bom é viajar e regressar ao nosso país, onde se pode desenhar na rua, quase todos os dias, em mangas de camisa.