Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Caderno de folhas pretas

Tenho uns amigos que abriram um restaurante. Pintaram duas paredes de ardósia e disseram-me que se eu quisesse podia fazer daquelas paredes o meu laboratório. Liberdade total. Eu aproveitei e tenho feito desenhos com giz de grande formato. Desenhar numa superficie preta é completamente diferente de desenhar na superfície branca. O preto é escuridão logo cada linha é uma brecha de luz. Adorei as experiências por isso comprei um caderno de folhas pretas. No sábado fiz a estreia do caderno A4. Junto à praia estava esta auto caravana. A manhã estava solarenga e serena. Por isso foi sentar-me e desenhar.

4 comentários:

Bruno Vieira disse...

Uma bela oportunidade e este desenho também ficou fantastico

teresa ruivo disse...

UAU António! Lindo!

Henrique Vogado disse...

E começa mesmo bem. É um bom exercício para desenhar. Hei-de experimentar.

Maria Celeste disse...

...gosto muito...