Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Convento do Carmo



  Numa visita recente ao Museu Arqueológico do Carmo, numa perspetiva desafiante a partir do cruzeiro da igreja, com os arcos a marcarem o ritmo e um céu muito ameaçador ao fundo.  Fiz ainda um apontamento mais detalhado dos capitéis de uma das colunas, que me chamaram à atenção. 
  Adoro a simbiose entre a arquitetura da ruína e o céu como pano de fundo, que deixa sempre a imaginação de um espaço outrora coberto.




7 comentários:

Mário Linhares disse...

Incrível o ambiente que este desenho conseguiu captar!
Fantástico!

Membro USkP disse...

very nice :)
-marco-

Maria Celeste disse...

...está muito bom...

Fernanda Fernandes disse...

Acho esta abordagem muito original!
Fefa

Alexandra Baptista disse...

Grande simbiose entre o desenho e a página...

Rosário disse...

Também gosto!

Ana Crispim disse...

Eu também.