Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sábado, 15 de outubro de 2016

Ruínas do Convento do Carmo

Este Sábado teve lugar a primeira oficina de desenho "Vamos desenhar com" a Fernanda Lamelas. Estas oficinas no Museu Arqueológico do Carmo vão estender-se até ao Verão de 2017, com um grupo de sketchers com um percurso tão rico que merece ser partilhado. 
A Fernanda mostrou muitos e bons desenhos: os primeiros que fez, quando talvez ainda não soubesse ler e escrever, aos que fez em cadernos após o simpósio de Lisboa, e outros mais recentes, que reproduzem de forma encantadora os lugares (e os restaurantes) por onde tem passado.
E depois desenhámos, num registo muito seu, na busca de pormenores que pudessem, em conjunto, mostrar o todo daquele lugar.
Podemos tentar desenhar como outros que admiramos, mas nunca o conseguiremos fazer como eles. Desenhamos diferente, com mais ou menos detalhes, com simplicidade ou talvez exagero, com visões distintas, mas isso é o que vale a pena.



6 comentários:

Fernanda Lamelas disse...

Dois ou três detalhes mas está lá tudo! Gosto muito dos desenhos, obrigada por teres participado!

teresa ruivo disse...

Eis um aluno aplicado: cumpriu o que foi pedido e com desenhos bestiais! O que se pode querer mais?

Isa Silva disse...

Quando puder, tenho de fazer um destes WS :-)

Rodrigo Briote disse...

O capitel parece que salta da página, muito bom

Sofia Gomes disse...

Excelente iniciativa! Estavas indeciso em relação ao que desenhar, mas não te saiste nada mal! :-)

Suzana disse...

Adoro o capitel!!