Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

LisBoa Idade

No fim de semana passado, durante o evento LisBoa Idade organizado pela Câmara Municipal de Lisboa, nos três workshops (que acabaram por ser quatro) estivemos a:


1. Aprender a desenhar árvores (e tão imponentes que elas estão ali no Jardim da Estrela);


 2. Aprender a estilizar formas e a divertir-nos quebrando a composição, inspirados pelo trabalho do artista inglês Ben Nicholson.

2 comentários:

teresa ruivo disse...

Foram excelentes desafios Mário! E árvores é um mundo :)
Obrigada!

Pedro Loureiro disse...

Estão todos espectaculares!!!