Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

sábado, 14 de maio de 2016

Ligações improváveis


Há uns meses atrás, o P. Nuno Branco e eu, fomos desafiados a elaborar um programa de retiro de diários gráficos no Deserto de Marrocos. Parecia uma loucura preparar esse programa, até porque o Deserto soa a monotonia, mas esse foi o verdadeiro desafio! Partimos a cabeça, mas temos fumo branco e o retiro está com data marcada: 25 a 30 de junho de 2016.

Inscrições e toda a organização logística é feita pela Helena de Tróia.


Agora, como é que esta dupla página com as vacas da ilha de S. Miguel está relacionada com o retiro no Deserto? Muito simples: pelo processo de trabalho.
Nunca tinha desenhado vacas. Sentei-me na relva bem perto delas, peguei na tinta da china e no aparo e fiz várias tentativas. Comecei sempre pela cabeça, tal como faço com as pessoas, mas o resultado estava a ser um desastre. Pareciam mais porcos do que vacas...
Depois reparei que o corpo não se mexia tanto como a cabeça e mudei de estratégia. Comecei pelo corpo e terminei na cabeça. A vaca lá de cima à direita foi a penúltima e, motivado pelo resultado, decidi fazer uma última no lado esquerdo.

É isto que vai acontecer em Marrocos: vamos lançar-nos de cabeça num processo de trabalho para depois o alterarmos, pois só assim se podem alcançar resultados inimagináveis.
E o deserto parece ser o local perfeito para isso acontecer!

Um pouquinho nada mais de informação sobre o retiro aqui.

5 comentários:

cláudia mestre disse...

As vacas estão fantásticas! Quem me dera poder ir a esse retiro...

Mário Linhares disse...

Pois, percebo...
Um dia vai dar, Cláudia. Vais ver! :)

teresa ruivo disse...

Já somos duas, Cláudia!

Membro USkP disse...

Provavelmente três!

Fernanda Lamelas disse...

Não, quatro... Adorava ir...