Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

sexta-feira, 9 de Novembro de 2012

Alunos

Assumo o iPad como uma espécie de Diário Gráfico Digital. O meu Diário Gráfico (analógico) continua lá mas, neste momento, ando muito interessado em explorar o potencial deste aparelho no contexto do meu trabalho de investigação relacionado com os Diários Gráficos. Para os interessados nas questões teóricas relacionadas com este objecto, podem acompanhar o desenrolar aqui.

Entretanto, aqui no blog dos USk, vou colocando os registos de observação que vou fazendo no quotidiano e tecendo algumas considerações sobre a forma como este aparelho responde aos meus objectivos e necessidades.

Aqui ficam dois registos dos meus alunos. Em cima, o M na aula de Tipografia a pensar sobre a solução gráfica para o símbolo e, em baixo, o D a stressar (ou a lutar) com um exercício de programação.

ISMAI, Maia, Portugal, 06 e 09.11.2012

ps: estou muito interessado naquilo que vocês têm a dizer sobre a actividade de USk usando este suporte. Gostam, não gostam, detestam, como, para quê, onde, faz sentido, não faz sentido, porquê, porquê, porquê, etc… :)

6 comentários:

Francisco Costa disse...

O Ipad é uma ferramente que utilizo bastante frequentemente para desenhar, só ainda não o fiz relacionado com Urbansketching. Queria experimentar também.

hfm disse...

Não tenho disso e já tenho muito trabalho tentando "levar a linha a passear" com as ferramentas mais tradicionais ;) Contudo penso que é ainda mais uma ferramenta a ser explorada e há registos de que gosto muito. Só espero que não se percam os velhos caderninhos, é que eu gosto de tactear o papel.

Aqui estarei para ver mais destes e dos outros.

Maria Celeste disse...

...tenho experimentado e gosto do resultado...
...é útil em consultórios,faculdade,ginásio,......
....contudo,penso ser limitado em matéria de experimentação ...
...variar o suporte,dobrar o papel,furar,colar,eu sei lá...
...penso, que é mais uma maneira de nos expressar,valida se nos dá alegria...


Tiago Cruz disse...

Obrigado pelos comentários!

Para já tem sido um prazer desenhar neste suporte... Mas tem alguns aspectos menos bons. E começa logo por não estar sempre disponivel, como o caderno, por causa da bateria...

Eduardo Salavisa disse...

Este teu trabalho, de investigação e de suporte teórico para o que fazemos, é muito importante. Dá outra dimensão à coisa. A tecnologia tem coisas fantásticas. Se não fosse ela nós dificilmente nos tínhamos cruzado. Quantas mais ferramentas diferentes melhor. Mas acho fascinante continuarmos a usar uma que já tem séculos e com resultados sempre inesperados.

J.Espadaneira disse...

Tenho experimentado com um android e apetece-me explorar mais, como tenho um traço muito "preso" é óptimo para libertá-lo, resulta muito bem com o "desenho gestual". A falta de precisão dos meus dedões acaba por dar algum jeito. Mas ninguém me tira o papel é claro. O ideal para mim seria um tablet com papel de 180 gramas!