Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Encontro no próximo domingo: Lisboa da outra Margem


O simpósio acaba já no sábado, mas a festa continua. É para quem ficou em Lisboa, ou quem está de ressaca do Simpósio.

O encontro é às 15h, no cais fluvial do Cais do Sodré. Atravessamos o Tejo em cacilheiro e caminhamos pelo Ginjal. A Casa da Cerca é o destino, porque tem a melhor vista para Lisboa.

Os amigos estrangeiros que vieram ao Simpósio também podem vir. Vão conhecer um Tejo (ainda) quase desconhecido e onde apetece desenhar. É uma oportunidade única!

Viseu

Viseu pela janela do Hotel Avenida
Lápis : Marcador : Canetas de Feltro

Cais palafítico da Carrasqueira


O jardim

Santos, Lisboa

Praia das Milícias

Já desenhei este local uma série de vezes, mas desta vez experimentei sobre The Grey Book da Hahnemühle que a Jenny Adam me ofereceu. Estou a gostar.

Vamos desenhar com... Rita Catita

Museu do Carmo



Uma semana na praia sem fazer NADA...


A minha semana na praia descreve-se assim.

Foi qualquer coisa parecida com esta imagem quase todos os dias. Fiquei a olhar para a multidão vestida com os seus coloridos fatos de banho, toalhas e chapéus-de-sol, ou a dormir na areia quente, ao som típico que conhecemos de uma praia Algarvia semi-cheia. Há mais de vinte anos que não experimentava nada no género, mas fiquei com a sensação de que para o ano estou lá outra vez, se puder, com o objectivo de não fazer rigorosamente NADA, para além do básico para sobreviver no dia-a-dia.

Não digam a ninguém que abusei a sério nas Bolas de Berlim, que as há normais, com ou sem creme, com nutela, com chocolate e produzidas com farinha de alfarroba em vez da farinha tradicional de trigo.





Festival Música no Bosque - parte V

8.7.2018 último dia
 
Caminhada matinal pela aldeia de Valezim. Desenhos inacabados. Decidi deixá-los assim. O vazio conta uma história, a história das histórias que os moradores me contaram.
 
 
 
Último desenho na praia fluvial de Lapa de Dinheiros, aproveitei para desenhar os participantes do Concerto para Olhos Vendados - Água da Ribeira, com Luís Antero.
 
 
 

terça-feira, 17 de julho de 2018

Desenhar no Vimeiro

Mais uma vez, o batalhão de desenho reuniu-se, desta vez no 18º Encontro Oeste Sketchers, de caderno na mão seguiram a recriação histórica da Batalha do Vimeiro.
Alguns em posição estratégica, outros decidiram seguir as tropas até à Igreja onde ocorreram a maior parte dos confrontos, o fumo das espingardas e dos canhões era tanto que mal se viam os exércitos no centro do conflito.
Este ano, a Ana Ramos, trajada a rigor orientou grande parte da actividade, com um reforço feito pelo Pedro Alves à tarde, agradecimentos ao André Baptista pela reportagem fotográfica, ao Centro Interpretativo da Batalha do Vimeiro pelo convite e a todos os que aceitaram este desafio, decerto não se arrependeram.
Partilha de desenhos e fotos do evento em Oeste Sketchers Link



No comboio, em viagem...


Era dia de greve dos comboios. Alguns não circularam.
O Sr. que desenhei parecia nervoso, não parava de agitar a perna. Talvez estivesse ansioso para regressar a 🏠, o que não me facilitou o desenho ;-)





Viseu : Jardins Efémeros

Montra do Posto de Informação dos Jardins Efémeros
Lápis : Marcador : Canetas de Feltro

Sé Catedral de Évora




Parabéns à beira mar

 A amiga fez anos e o almocinho foi à beira mar ... que bem se está à beira mar com amigos ;-) 
Com hífen ou sem hífen ... tchau acordo, olá Verão ... que, na volta, é com minúscula eheheheh



Alfama




Zona Balnear do Forno da Cal


Sra. do Monte





A meio do caminho, pausa para um extraordinário concerto com os SIGILATA tocando música tradicional.
#urbansketchers
#uskp
#bonecosdebolso


segunda-feira, 16 de julho de 2018

Está a chegar o tempo de não contar o tempo

O título tem pouco a ver com os registos, mas o chegar as férias significa que terei mais tempo para desenhar e não apenas os períodos de espera por este ou aquele motivo ou os já habituais registos nos transportes. Ainda que por vezes alguma restrição de tempo me ajuda a soltar o traço, também é bom sentir que vou poder desenhar sem olhar para o relógio. Enquanto não chegam as férias aqui ficam mais alguns registos no metro e um bem rapidinho, feito dentro do carro, enquanto a Nini foi ao mercado biológico aqui do bairro.








A Praia Grande antes do Porto


Quase de partida para o USK Symposium do Porto, tive o privilégio de desenhar a Praia Grande antes que as  nuvens a invadissem,  neste passado sábado, num lugar com uma vista privilegeada onde servem uma cerveja bem geladinha, que aconselho!

O negro rochedo transfigurou-se ficando rosado, a isso se devendo a aguada aplicada sobre a caneta Stabilo !




Vimeiro

Depois da batalha, uma visita à feira medieval





Porto

O Encontro dos USkNorte que começou junto à ponte D.Luís. Já havia muitos sketchers que tinham vindo para o Simpósio. Só estive no princípio porque ia apanhar o comboio para Lisboa.


A tasca A Viela (só está aberta ao almoço e durante a tarde), onde se come bem e barato (ainda existe no Porto, mas está a desaparecer) em Campanhã, na travessa Miraflor, que vai dar à rua Miraflor onde está a minha exposição “Caderno do Porto”. Mesmo perto da estação.   


A peça “Sky Mirror” de Anish Kapoor no jardim de Serralves. Um caso onde a fotografia é mais eficaz que um desenho.  


Carapaus


"Sketchmeet at Alfama"

Encontro em Lisboa de sketchers a caminho do Porto, 3 paragens para desenhos (30 minutos aprox.) e algumas escadas para subir.

Desenhado no local. A ideia era voltar no dia seguinte para pintar mas o dia ameaçava chuva, portanto, pintado em casa. Se tivesse mais tempo teria desenhado também as fechaduras, os cortinados, as moscas e 2 ou 3 gatos (simplificar não é o meu forte).
Desenhado apressadamente no local, pintado no conforto do lar a velocidade de caracol.
O que eu consigo em menos de 30 minutos: um candeeiro e umas pinceladas a fazer de rio.

Costumo desenhar um Ganesh no verso da capa de um novo caderno.

Igreja de São João Evangelista


Recriação da Batalha do Vimeiro 210 anos depois

Adorei este encontro, muito agradável, muito inesperado, muito bem organizado, muito sério ( a recriação), muito divertido, tudo MUITO!!!! Aqui fica o que consegui fazer entre tiros.
 entre muitos tiros em vários sentidos e com um canhão que disparava mesmo!!
 Fugi para um plano ligeiramente mais elevado mas um barulho ensurdecedor!! muitos tiros
 O descanso do guerreiro com umas filhoses fritas num tacho de arame em lime de chão, uma delicia.
As manobras de campo no acampamento. Para quem quiser perceber como foi deixo aqui um filmezito que fiz. 

Batalha do Vimeiro

Dia de Encontro Oeste Sketchers
Reconstituição Histórica da Batalha do Vimeiro
Foi só uma manhã, mas deu para registar alguns momento importantes desta reconstituição histórica.