Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

domingo, 22 de julho de 2018

Alfama - Lisboa

Num encontro organizado pelos USKP, fomos convidados pelo Luís Frasco, para ir desenhar Alfama, este encontro destinou-se a dar a conhecer Alfama e a zona ribeirinha, aos inúmeros estrangeiros que se encontravam em Lisboa a caminho do Simpósio do Porto.

Do Miradouro de Santo Estevão.
O largo e Escadinhas de São Miguel.
A vista do Miradouro das Portas do Sol.

sexta-feira, 20 de julho de 2018

PONTE DA BARCA


Alcácer do Sal


Workshop breve de desenhos panorâmicos - amanhã, dia 21

Caros sketchers,

para quem, como eu, não tem o privilégio de estar no simpósio neste momento, aqui vai uma sugestão:

Amanhã vou dar um pequeno seminário/workshop (gratuito) sobre desenhos panorâmicos e perspectivas esféricas. Está inserido no programa do retiro do doutoramento em média arte digital da universidade aberta, e vai ter lugar em Alfama, no Centro Cultural Magalhães Lima, Rua do Salvador, 2A, 1100-117 Lisboa (google maps: https://goo.gl/maps/DWjXxxLoiu42). Começa no interior do centro às 14h30 e termina cá fora, a desenhar. Dura aproximadamente uma hora, formalmente, mas se houver sketchers podemos continuar informalmente por mais algum tempo. :)

Vou falar de como fazer desenhos como o que está abaixo, bem como as suas visualizações em VR.

(este desenho é do pátio interior do ISEL - fui lá dar um outro seminário sobre o assunto e acabei por fazer o primeiro esboço enquanto esperava pela hora; precisou de mais umas sessões cuidadas para chegar ao final - o desenho é lápis e esferográfica sobre uma folha A4 de papel vegetal)


Em baixo, a visualização em panorama VR:

panoramic drawing of ISEL engineering school

Batalha do Vimeiro II

A tomada da Igreja, pelas tropas Anglo-Lusas, com a ajuda do povo.

Fenais da Luz

Os Fenais da Luz receberam à volta de 500 Músicos para um festival de Bandas Filarmónicas. O Adro da igraja estava repleto de pessoas, a chuva veio atrapalhar um bocado a coisa.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Encontro no próximo domingo: Lisboa da outra Margem


O simpósio acaba já no sábado, mas a festa continua. É para quem ficou em Lisboa, ou quem está de ressaca do Simpósio.

O encontro é às 15h, no cais fluvial do Cais do Sodré. Atravessamos o Tejo em cacilheiro e caminhamos pelo Ginjal. A Casa da Cerca é o destino, porque tem a melhor vista para Lisboa.

Os amigos estrangeiros que vieram ao Simpósio também podem vir. Vão conhecer um Tejo (ainda) quase desconhecido e onde apetece desenhar. É uma oportunidade única!

Viseu

Viseu pela janela do Hotel Avenida
Lápis : Marcador : Canetas de Feltro

Cais palafítico da Carrasqueira


O jardim

Santos, Lisboa

Praia das Milícias

Já desenhei este local uma série de vezes, mas desta vez experimentei sobre The Grey Book da Hahnemühle que a Jenny Adam me ofereceu. Estou a gostar.

Vamos desenhar com... Rita Catita

Museu do Carmo



Uma semana na praia sem fazer NADA...


A minha semana na praia descreve-se assim.

Foi qualquer coisa parecida com esta imagem quase todos os dias. Fiquei a olhar para a multidão vestida com os seus coloridos fatos de banho, toalhas e chapéus-de-sol, ou a dormir na areia quente, ao som típico que conhecemos de uma praia Algarvia semi-cheia. Há mais de vinte anos que não experimentava nada no género, mas fiquei com a sensação de que para o ano estou lá outra vez, se puder, com o objectivo de não fazer rigorosamente NADA, para além do básico para sobreviver no dia-a-dia.

Não digam a ninguém que abusei a sério nas Bolas de Berlim, que as há normais, com ou sem creme, com nutela, com chocolate e produzidas com farinha de alfarroba em vez da farinha tradicional de trigo.





Festival Música no Bosque - parte V

8.7.2018 último dia
 
Caminhada matinal pela aldeia de Valezim. Desenhos inacabados. Decidi deixá-los assim. O vazio conta uma história, a história das histórias que os moradores me contaram.
 
 
 
Último desenho na praia fluvial de Lapa de Dinheiros, aproveitei para desenhar os participantes do Concerto para Olhos Vendados - Água da Ribeira, com Luís Antero.
 
 
 

terça-feira, 17 de julho de 2018

Desenhar no Vimeiro

Mais uma vez, o batalhão de desenho reuniu-se, desta vez no 18º Encontro Oeste Sketchers, de caderno na mão seguiram a recriação histórica da Batalha do Vimeiro.
Alguns em posição estratégica, outros decidiram seguir as tropas até à Igreja onde ocorreram a maior parte dos confrontos, o fumo das espingardas e dos canhões era tanto que mal se viam os exércitos no centro do conflito.
Este ano, a Ana Ramos, trajada a rigor orientou grande parte da actividade, com um reforço feito pelo Pedro Alves à tarde, agradecimentos ao André Baptista pela reportagem fotográfica, ao Centro Interpretativo da Batalha do Vimeiro pelo convite e a todos os que aceitaram este desafio, decerto não se arrependeram.
Partilha de desenhos e fotos do evento em Oeste Sketchers Link



No comboio, em viagem...


Era dia de greve dos comboios. Alguns não circularam.
O Sr. que desenhei parecia nervoso, não parava de agitar a perna. Talvez estivesse ansioso para regressar a 🏠, o que não me facilitou o desenho ;-)





Viseu : Jardins Efémeros

Montra do Posto de Informação dos Jardins Efémeros
Lápis : Marcador : Canetas de Feltro

Sé Catedral de Évora




Parabéns à beira mar

 A amiga fez anos e o almocinho foi à beira mar ... que bem se está à beira mar com amigos ;-) 
Com hífen ou sem hífen ... tchau acordo, olá Verão ... que, na volta, é com minúscula eheheheh



Alfama




Zona Balnear do Forno da Cal


Sra. do Monte





A meio do caminho, pausa para um extraordinário concerto com os SIGILATA tocando música tradicional.
#urbansketchers
#uskp
#bonecosdebolso


segunda-feira, 16 de julho de 2018

Está a chegar o tempo de não contar o tempo

O título tem pouco a ver com os registos, mas o chegar as férias significa que terei mais tempo para desenhar e não apenas os períodos de espera por este ou aquele motivo ou os já habituais registos nos transportes. Ainda que por vezes alguma restrição de tempo me ajuda a soltar o traço, também é bom sentir que vou poder desenhar sem olhar para o relógio. Enquanto não chegam as férias aqui ficam mais alguns registos no metro e um bem rapidinho, feito dentro do carro, enquanto a Nini foi ao mercado biológico aqui do bairro.








A Praia Grande antes do Porto


Quase de partida para o USK Symposium do Porto, tive o privilégio de desenhar a Praia Grande antes que as  nuvens a invadissem,  neste passado sábado, num lugar com uma vista privilegeada onde servem uma cerveja bem geladinha, que aconselho!

O negro rochedo transfigurou-se ficando rosado, a isso se devendo a aguada aplicada sobre a caneta Stabilo !




Vimeiro

Depois da batalha, uma visita à feira medieval





Porto

O Encontro dos USkNorte que começou junto à ponte D.Luís. Já havia muitos sketchers que tinham vindo para o Simpósio. Só estive no princípio porque ia apanhar o comboio para Lisboa.


A tasca A Viela (só está aberta ao almoço e durante a tarde), onde se come bem e barato (ainda existe no Porto, mas está a desaparecer) em Campanhã, na travessa Miraflor, que vai dar à rua Miraflor onde está a minha exposição “Caderno do Porto”. Mesmo perto da estação.   


A peça “Sky Mirror” de Anish Kapoor no jardim de Serralves. Um caso onde a fotografia é mais eficaz que um desenho.