Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

sábado, 30 de julho de 2016

Ao vivo do Simpósio USk em Manchester #4

Simpósio USk em Manchester dia 4

Para equilibrar o dia norte-americano de ontem, a minha escolha de oficina para hoje recaiu sobre o formador Indonésio LK Bing. Pedindo desculpas pelo seu Inglês falado, o LK decidiu demonstrar as suas propostas para a manhã, e que melhor maneira de comunicar para uma plateia de desenhadores internacionais que a linguagem universal do desenho?



A oficina "Capturando a atmosfera usando iluminação dramática e espontaneidade rápida" estava dividida em duas fases: para a fase de teste, recebemos pequenas placas de cartão para capturarmos vistas com um marcador de feltro preto e aguarelas para testar sombra e luz. Todas as vistas acima foram desenhadas no mesmo cruzamento. Os céus de Manchester são muito dinâmicos.


Para a fase de execução, escolheriamos uma das pequenas vistas e expandi-la-iamos para uma folha de papel maior, explorando mais detalhes e populando o desenho com gente, carros e acção. Aqui o segredo era explorar as sombras e luz em extremos, e no final, polvilhar o desenho com pontos de cores vivas para que o desenho vibrasse.

4 comentários:

Ana Crispim disse...

Espetaculares, os cartões!!

Maria Celeste disse...

...concordo com a Ana...

Membro USkP disse...

E eu também!
Celeste Vaz Ferreira

Filipe Pinto disse...

Depois da excelente prestação em Manchester da nossa selecção de urban sketchig o mínimo que se pode exigir é uma medalha entregue em Belém pelo nosso presidente :)