Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Weboficina #10 - Musealizemo-nos!

Bom dia!!
A proposta que trago é muito simples e pouco “técnica”, apelando mais ao lado da criatividade e divertimento,algo que também faz falta por estes dias. Será também uma oportunidade para praticarmos  de forma harmoniosa a inserção de textos nos nossos desenhos.
Estamos confinados, não podemos sair para passear, desenhar, visitar monumentos entre tantas outras coisas. Assim, e uma vez que hoje é o dia 1 de Abril, conhecido como o “dia dos enganos”, vamos enganar-nos uns aos outros, fazendo crer que as nossas casas não não realmente casas, mas sim Museus!
Como sketchers que somos, o folheto de apresentação do nosso Museu não poderia ser nunca um insípido ”flyer”, mas antes uma bem recheada página de caderno mostrando boa parte do espólio e respectiva descrição. A minha proposta, que exemplifico no desenho abaixo, é pois a de criar uma página (preferencialmente dupla) de apresentação do vosso espaço museológico. O tema do Museu é à escolha de cada um. Para exemplificar, eu criei o “Museu das Coisas Quebradas”, reunindo um importante espólio de objectos lá de casa que por motivos diversos deixaram de funcionar, mas por alguma razão cá continuam.



Aspectos a ter em conta:
- Deverá haver um cabeçalho, tão vistoso quanto possível, contendo o nome do Museu e uma breve descrição, conforme exemplo abaixo.


- Cada um dos objectos do "espólio" deverá ter também a sua descrição.
- Pela sua importância no contexto "museológico", uma das peças deverá ser destacada em relação às restantes, seja através da escala, da inclusão de uma cercadura, etc, etc - Ver exemplo abaixo:
 - Quem quiser (eu não o fiz porque só após ter feito o desenho é que me lembrei) pode incluir ainda outros aspectos, como sejam um vislumbre da sala de exposição ou um retrato do "curador", etc... A imaginação é o limite!

Algumas sugestões de "Museus":
- Museu dos legados familiares (peças oferecidas ou herdadas de entes queridos)
- Museu das viagens (objectos trazidos das vossas viagens)
- Museu dos objectos inúteis (aquelas coisas que não servem para nada e continuam lá por casa)
- Museu dos artefactos culinários
- Museu das coisas penduradas
- Museu do traje, museu dos brinquedos, museu do reino vegetal, museu do azul (ou outra cor de que gostem), museu dos materiais criativos, etc, etc, etc. 
P.S. - Por uma questão de bom senso, deverão abster-se de expor nos vossos museus objectos de valor, pois nunca se sabe quem vê estes posts. Assim, "Museu do ouro", da "jóia" ou similares, estão obviamente excluídos.
Divirtam-se!

13 comentários:

Ana Conceição disse...

Adoro! grande ideia! vou pôr "mãos ao papel"!

Teresa Ruivo disse...

Boa Paulo! Vamos a isso!

Manuela Rolão disse...

Fantástico e com um pouco de humor!

Ana Guerreiro disse...

Que ideia tão gira!

Fernanda Lamelas disse...

Muito giro mas para mim vai ser difícil, tenho tantos museus cá em casa...

João Catarino disse...

Grande idéia, belo desenho.

Suzana disse...

Tão giro Paulo, bela ideia :D

Ana Crispim disse...

Excelente proposta

Alexandra Baptista disse...

Muito bem, espero conseguir dar resposta.

Henrique Vogado disse...

Que bela ideia! Espero conseguir fazer.

Isa Silva disse...

:-)

Luís Ançã disse...

Boa. Proposta muito interessante e muito lúdica.

José Louro disse...

Eh lá....! Isto é muito Orhan Pamuk. Adoro.