Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

terça-feira, 31 de julho de 2012

Camões


Ontem estive a desenhar no Camões.
Comigo estava o Nuno Branco.
Falámos tanto que quase nos esquecemos de desenhar.
A dez minutos de irmos embora lá lançámos a caneta preta na folha branca. Ele num laloran destes e eu a terminar um clássico destes.
Na minha página, o Largo Camões ficou com este ar despachado. Na dele espreitei de relance mas não consegui perceber bem como ficou. Mas pode ser que a publique aqui...

Há boas notícias. O próximo retiro de diários gráficos já está a ser preparado...

2 comentários:

Alexandre Esgaio disse...

Mesmo bonito. Gosto muito.

Manuela Rolão disse...

Sabe sempre a pouco...Porque não vemos mais desenhos teus aqui, Mário?