Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

terça-feira, 9 de outubro de 2018

Casteldilago, Umbria


No nosso primeiro trabalho internacional como Wedding Sketchers, a Teresa, o António e eu, viajámos até à Umbria, na Itália central, a pedido da Let's Amore - uma equipa Italiana de organizadores de casamentos, com base em Lisboa.

No alto de uma colina rochosa, as ruas estreitas da aldeia de Casteldilago abrigavam-nos nas suas sombras, mas castigavam-nos com a sua ingremidade. As ruas emaranham-se organicamente com pátios, túneis e até jardins privados dos residentes.


Tivemos um dia inteiro antes do casamento para viajar até ao local, descansar um pouco, e entrar no modo de desenho, e foi o que fizemos! O vale verde aos nossos pés, as montanhas azuis ao norte ansiavam por atenção, enquanto que as caminhadas pelas várias escadarias da aldeia ofereciam dezenas de vistas apetecíveis.

Quando chegou o grande dia, já estavamos descansados e a postos para a reportagem!


Publicado aqui.

5 comentários:

Nuno Matos Silva disse...

É o que se chama juntar o útil ao agradável. E que agradável que resulta para nós tomar um cheirinho.

teresa ruivo disse...

Que maravilha!Ou melhor: que maravilhas -os desenhos e o vosso trabalho!

Maria Leonor Janeiro disse...

Boa conjugação, desenhar e viajar. Adoro a ideia e os desenhos
Leonor Janeiro

Fernanda Lamelas disse...

Sempre fantásticos!

Pedro Loureiro disse...

Obrigado a todos!
Leonor: é verdade! Mas é sempre melhor trabalhar primeiro e viajar descontraidamente depois, que foi o caso :)