Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blog só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Praga

Nesta viagem não tinha grandes expetativas de desenhar muito, pois o meu tempo não podia ser muito diferente dos meus quatro companheiros de viagem. Mas entre levantar mais cedo, almoços prolongados e alguns imprevistos que levaram a horas mortas, lá consegui alguns desenhos mais ou menos rápidos. Os museus também serviram para registar alguns pormenores rápidos. Juntei-lhe colagens, conversas e memórias e acabei por fazer um pequeno caderno de viagem de que gostei muito, influências da minha companheira de viagem que faz isto como um hábito ;).

Aqui apenas mostro os desenhos conforme os fui fazendo. Grande parte dos desenhos, a grafite e a lápis de cor, foram feitos com os lápis da Koh-I-Noor, uma marca que já conhecia em Portugal pelos lápis mágicos multicoloridos mas que não fazia ideia serem uma marca Checa! Vai se a ver a marca tinha uma loja na rua do meu apertamento o que era uma tentação todos os dias :)

Ver mais desenhos Aqui


 
 
 
 




























4 comentários:

Bruno Vieira disse...

Que bonitos!

Ana Crispim disse...

A vida é feita de momentos.

DiasVanda disse...

Tantas memórias boas!

Suzana disse...

E ficam bem guardados, obrigada :)