Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 13 de novembro de 2016

Amadora BD '16

O principal festival de banda desenhada em Portugal acontece anualmente na Amadora. Apesar de estar sob risco constante de ser culturalmente dominada por Lisboa, e apenas a um pulo a noroeste do centro da cidade, a Amadora orgulha-se de ser um forte pólo cultural autónomo na Área Metropolitana, e o festival de BD é um certame de longa história, mostrando autores, exposições e obras de banda desenhada tanto nacionais como estrangeiras há já 26 anos.



Enquanto açambarcava BD para o inverno vindouro, comprei o Vampiros, uma novela gráfica sobre os soldados de um comando da Guerra do Ultramar lidando com os seus próprios terrores numa missão clandestina ao Senegal. Foi desenhada pelo Juan Cavia e escrita pelo Filipe Melo, que, por sorte, estava lá a autografar livros. Sendo do tipo que gosta de conversar, a fila demorou, já que ele deu igual atenção a todos os seus fãs. Mas valeu a pena, porque enquanto o Filipe desenhava o seu elaborado autógrafo na folha de forro preta, eu pude desenhá-lo a sonhar acordado com as suas próprias personagens na selva. Boa troca!

3 comentários:

teresa ruivo disse...

E através do pensamento do Filipe Melo conseguiste fazer o gosto ao dedo!E bem..

cláudia mestre disse...

Já tinha visto no fb. Está fantástico! Bolas!

Pedro Loureiro disse...

Obrigado :)