Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.

domingo, 2 de outubro de 2016

Rabiscos no Dia Aberto do Inst. Gulbenkian de Ciência




No segundo Encontro de Diários Gráficos no Dia Aberto do Instituto Gulbenkian de Ciência - Rabiscos com Ciência em Zoom, em Oeiras, apareceram quase trinta desenhadores, incluindo alguns muito jovens.

Desenhámos em laboratórios dedicados ao estudo da evolução e genética de várias espécies de animais, mas havia muito mais para fazer e trazer de recordação nos cadernos.


 

Não resisti a uma flor mecânica enorme, criada para explicar a influência de 15 genes no desenvolvimento de diversas peças que compõem uma flor. A instalação dá pelo nome de "Morfogénese Musical" e é comandada através de um programa informático. A simulação da  activação ou desactivação de cada um dos genes num ecrã táctil provoca o movimento das peças da flor e ao mesmo tempo a produção de diversos sons. A minha flor mecânica está um pouco torta, mas tive uma hora de almoço fantástica!!



 


EXPOSIÇÃO 

Todos os participantes estão convidados a enviar até três digitalizações dos seus desenhos para serem incluídos numa exposição online no site do Dia Aberto do IGC 2016. As digitalizações devem ter 72 ou 96 dpi. Enviem-nas para o e-mail rita.s.care@gmail.com até 10 de Outubro de 2016.

Álbum da Reportagem Fotográfica AQUI. 

2 comentários:

Ana Crispim disse...

Bem, a flor mecânica está o máximo!

Teresa disse...

Foi uma tarde fantástica ! Só tive pena de não ter chegado a tempo de ver essa flor mecânica. Tive de ficar, e muito bem, pelas tuas fotografias, e pelos teus desenhos e da Filipa Silveira.