Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Praça do Município

Este desenho é bastante irónico.

Sempre achei estes cadernos panorâmicos da Moleskine demasiado baixos, o que limitava bastante a construção do desenho.
Neste, embora tenha optado por desenhar ao alto, a verdade é que para caber lá a praça toda, tudo tinha de ficar pequeno...

São estas as maravilhas dos cadernos. Obrigam-nos a descobrir pequenas belezas momentâneas...

7 comentários:

Manuela Rolão disse...

E que beleza...está espantoso!

B.Braddell disse...

Gosto muito mesmo!! partilho dessa mesma maneira a opinão em relação ao cadreno!!:)

Rosário disse...

Gosto deste registo e também das esculruras (penso que do esc. Jorge Vieira?)!

Francisco Fernandes disse...

Gosto bastante da perspectiva ao fundo a preto e branco, com as manchas de cor em primeiro plano. Manifestação à porta do município? :)

Tiago Cruz disse...

Estes enquadramentos verticais fazem-me confusão (não sei explicar porquê)… mas gosto muito deste desenho! Especialmente pelo jogo de oposições entre os edifícios e as pessoas (esculturas?). Desde o Simpósio que também tenho ali um moleskine como este para estrear… hmmm

José Louro disse...

Bonito Mário. É um prazer ver os teus desenhos.

Sara Simões disse...

E a tua alegria com a descoberta do espaço do caderno é partilhada por este três senhores!