Nunca encontrei ninguém completamente incapaz de aprender a desenhar.

John Ruskin, intelectual inglês do século XIX


Pensamos que o Diário Gráfico melhora a nossa observação, faz-nos desenhar mais e o compromisso de colaborar num blogue ainda mais acentua esse facto. A única condição para colaborar neste blogue é usar como suporte um caderno, bloco ou objecto semelhante: o Diário Gráfico.


Neste blogue só se publicam desenhos feitos de observação e no sítio

quinta-feira, 21 de julho de 2022

Falcões em Mértola

Havia em Mértola uma enorme colónia de falcões Falco Naumanni (Peneireiro das Torres, Peneireiro de dorso liso,  Francelho... como lhe quiserem chamar). Moravam nos buracos das muralhas do castelo e noutros locais.
Era uma maravilha vê-los aos zigue zagues apanhando gafanhotos e libélulas em voo.
Às tantas desapareceram. Nunca mais os vi e deixaram saudades. 
Numa belíssima encosta que desce para o Guadiana, no Convento de S Francisco, sobram ainda uns "falcoais" (será assim que se chamam, por analogia com pombais?) à espera que, um dia, regressem os Naumanni. Tenhamos esperança.


Sem comentários: